Permanece nos cuidados intensivos suspeito de assalto a carrinha de valores

Lisboa /
30 Dez 2017 / 11:11 H.

Um dos suspeitos de assalto a uma carrinha de transporte de valores que ficou ferido na sexta-feira permanece hoje de manhã na unidade de cuidados intensivos do Hospital São Francisco Xavier em Lisboa, segundo fonte hospitalar.

Fonte oficial do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental (CHLO), integrado pelo São Francisco Xavier, adiantou à Lusa que hoje pelas 10:30 o ferido ainda se encontrava na unidade de cuidados intensivos.

Este ferido é um dos três suspeitos detidos durante a perseguição policial após assalto a uma carrinha de valores na sexta-feira em Lisboa. Dos três detidos, dois ficaram feridos, mas um deles já teve alta. A operação resultou ainda em ferimentos em três polícias.

Fonte policial disse na sexta-feira à Lusa que o ferido no São Francisco Xavier se encontra em “estado reservado”.

A PSP realizou na noite de sexta-feira buscas num bairro do concelho de Oeiras e em Sintra relacionadas com o assalto a uma carrinha de transporte de valores. As buscas foram realizadas no bairro da Portela, em Oeiras, e em Casal de Cambra, Sintra.

“Na sequência do assalto, [os suspeitos] colocaram-se em fuga em viatura roubada e foram intercetados por agentes da PSP na zona de Queluz de Baixo, Oeiras. Aquando da detenção, à qual resistiram, houve necessidade de recurso a arma de fogo pela PSP. Na sequência da intervenção policial, registaram-se cinco feridos, três dos quais polícias, sendo todos encaminhados para tratamento hospitalar. Foi apreendido o produto do roubo e uma arma de fogo”, relata a Direção Nacional da PSP, em comunicado divulgado.

No momento em que a viatura dos três suspeitos foi intercetada em Queluz de Baixo, concelho de Oeiras, os homens abalroaram a viatura policial, provocando ferimentos em três polícias, que tiveram de ser levados para o hospital.

Os três homens terão assaltado uma carrinha de valores na zona de Carnide, em Lisboa, um pouco antes das 15:00, com recurso a uma arma de fogo (revólver), tendo agredido um dos seguranças da carrinha de valores “a soco e pontapé, provocando-lhe diversos ferimentos”, segundo a polícia.

Tópicos

Outras Notícias