Parlamento aprova votos de pesar pelas mortes de Manuel Marín e Reine Accoce

País /
07 Dez 2017 / 13:50 H.

A Assembleia da República manifestou hoje pesar pela morte do ex-comissário europeu Manuel Marin, recordado como um europeísta e amigo de Portugal pelo presidente do parlamento.

No texto do voto, apresentado pelo PSD e aprovado por unanimidade, recorda-se Manuel Marin como o negociador da entrada de Espanha não então Comunidade Económica Europeia e um dos responsáveis pelo programa Erasmus, “uma das faces visíveis do desenvolvimento de uma verdadeira cultura e identidades europeias”.

O presidente do parlamento, Eduardo Ferro Rodrigues, informou ter enviado uma mensagem de condolências à presidente do Congresso dos Deputados de Espanha, Ana Pastor, pela morte de Marin, que considerou um “grande europeista” e um “grande amigo de Portugal”.

Manuel Marín morreu na terça-feira, aos 68 anos, vítima de doença prolongada.

Ainda hoje, o parlamento aprovou também um voto de pesar pela morte de Reine Accoce, pedagoga e activista social, fundadora das associações de amizade de França com Portugal e com a Lusofonia.

“Com o seu desaparecimento, a nossa comunidade em França perde uma grande amiga e um dos grandes esteios da defesa da lusofonia neste país”, lê-se no texto do voto de pesar, que realça as suas relações com a Guiné-Bissau.

No texto, aprovado por unanimidade pelos deputados, recorda-se a “grande militante associativa” que fundou “duas associações dirigidas ao apoio” à comunidade portuguesa “na região dos Pirinéus e à divulgação da cultura portuguesa” - a Associação França-Portugal e a Associação Lusofonia de Pau, em França.

Reine Accoce morreu a 01 de Dezembro, aos 88 anos.