Os afectos de Marcelo percorrem mundo

20 Out 2017 / 21:56 H.

“Mais de cem mortos em menos de quatro meses não mais sairão do meu pensamento, como um peso enorme na minha consciência e no meu mandato presidencial. (...) estas mortes representam a fragilização dos portugueses. A fragilidade existe e exige uma resposta rápida e convincente.”

A frase é de Marcelo Rebelo de Sousa que se fez à estrada e desde quinta-feira visita as regiões atingidas pelo fogo assassino. Conforta quem encontra, manda olhar para o futuro, pede para que ninguém chore. O presidente comove e corre mundo. Até a revista Time publicou esta sexta-feira a fotografia de Nuno André Ferreira, da Lusa, na sua conta de Instagram.

As imagens do afecto não apagam fogos mas encorajam quem já tinha desistido.

Outras Notícias