Nova vítima mortal do surto de legionella

Lisboa /
13 Nov 2017 / 10:28 H.

“A Direcção-Geral de Saúde informou, esta segunda-feira, que uma mulher morreu devido ao surto de legionella no hospital Francisco Xavier”, avança o Jornal de Notícias de Lisboa. Trata-se da quinta vítima mortal deste surto da doença.

O comunicado da DGS dá conta de que a vítima mais recente é uma mulher de 76 anos, que esteve internada no Hospital São Francisco Xavier, e lamenta o falecimento ocorrido no âmbito do surto de doença dos legionários relacionado com aquele hospital.“No âmbito deste surto, e até ao momento, registaram-se cinco óbitos”, refere o comunicado assinado pela directora-geral da Saúde, Graça Freitas.

A Direcção-Geral da Saúde sublinha que “as indicações epidemiológicas apontam para um abrandamento e resolução do surto”.

Até ao momento, nove doentes tiveram já alta clínica, informa ainda a DGS.

Os últimos dados da DGS apontam para 46 casos confirmados de doença dos legionários desde 31 de outubro, 27 (59%) do sexo feminino, 33 (72%) com idade igual ou superior a 70 anos.

A ‘legionella’ é uma bactéria responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infecção, podendo ir até 10 dias.

A infecção pode ser contraída por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água ou por aspiração de água contaminada. Apesar de grave, a infecção tem tratamento efectivo.