Nota de Educação Física válida para o acesso à faculdade recebida e elogiada no desporto

24 Out 2016 / 15:03 H.

O anúncio do regresso da validade da nota de Educação Física para o acesso ao ensino superior, feito na passada sexta-feira pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, foi recebido com agrado por diversas figuras do Desporto.

À margem da apresentação do “Memorando de Entendimento -- Promoção da Ética Desportiva”, que visa reforçar o compromisso na luta contra a antidopagem, José Lima, coordenador do Plano Nacional de Ética no Desporto (PNED), enalteceu a importância desta medida do Governo.

“É uma excelente notícia. Esperemos que realmente se concretize, porque a Educação Física, para além da dimensão motora, transmite também um conjunto de valores educativos e é por isso que está na escola. Estes valores são fundamentais para o desenvolvimento integral da criança e do jovem, não podemos afunilar o conhecimento só para áreas como o Português ou a Matemática. Temos de apostar no desenvolvimento integral e harmonioso da criança e do jovem”, disse à agência Lusa o responsável do PNED e um dos promotores deste memorando.

Igualmente presente esteve o presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), Rogério Jóia, que defendeu a adoção desta norma: “É fundamental e indispensável dar à Educação Física o verdadeiro valor que ela tem. Penso que só poderia haver esta alteração no sentido das pessoas perceberem claramente a importância que a condição física tem não só para o atleta, mas também para o desenvolvimento da pessoa humana”.

Por fim, Nuno Delgado, ex-judoca olímpico e chefe da equipa técnica da Federação Portuguesa de Judo, assumiu sentir “muita alegria” por voltar a ver a nota da disciplina de Educação Física ser contabilizada na média de acesso às universidades.

“Olho com muita alegria, porque tenho formação nessa área da Educação Física e sempre considerei que esse foi um erro grave para a formação da educação portuguesa. Fico bastante satisfeito e expectante que a este passo se sigam outros passos necessários para que consigamos potenciar verdadeiramente o desporto na formação dos cidadãos”, referiu, depois de assinar juntamente com a judoca Joana Ramos a “Declaração Antidopagem Treinador - Atleta”, integrada no memorando de entendimento de promoção da ética desportiva.

A nota da Educação Física vai voltar a contar para a média de acesso ao ensino superior a partir de 2017/18. Assim, a partir do próximo ano letivo, os alunos que iniciarem o 10º ano já terão que contabilizar a nota de Educação Física nas candidaturas às faculdades.

Esta nota deixou de ser contabilizada em 2012/13 para os alunos que iniciaram então o 10º ano. Em 2014/15 passou, efetivamente, a deixar de contar para todos os alunos que terminavam o ensino secundário. Com efeito, a nota só é tida atualmente em conta para os estudantes que prosseguem os estudos superiores na área do Desporto.