Marcelo Rebelo de Sousa espantado por Barragem de Fagilde só ter água para 20 dias

11 Nov 2017 / 06:24 H.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, mostrou-se hoje espantado por a reserva de água da Barragem de Fagilde, que serve vários concelhos do distrito de Viseu, só ser suficiente para 20 dias de abastecimento.

“Vinte dias, disse? Vinte dias é o final do mês de novembro, princípio de dezembro”, exclamou Marcelo Rebelo de Sousa, em conversa com os presidentes das Câmaras de Viseu e de Mangualde, Almeida Henriques e João Azevedo, respetivamente, durante uma visita à Barragem de Fagilde.

João Azevedo explicou que, para restabelecer a normalidade, teria de haver “500 camiões por dia a deitar água dentro da bacia da Barragem de Fagilde”.

Questionado pelos jornalistas sobre se tinha noção desta realidade, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter-se apercebido dela ao ouvir, “nos últimos dias, as intervenções dos senhores presidentes de Câmara” e “quando ficou patente que afinal a chuva não vinha”.

Outras Notícias