Marcelo considera que legislativas e europeias na mesma data “é um não cenário”

Lisboa /
20 Abr 2017 / 15:41 H.

O Presidente da República considerou hoje que a realização de eleições legislativas e europeias na mesma data “é um não cenário” neste momento, porque exige uma concordância de todos os partidos que “não parece plausível”.

“Houve no passado casos muito raros de coincidência, mas isso só seria possível, em tese, com a concordância de todos os partidos, o que não parece plausível”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa à agência Lusa, concluindo: “Portanto, é um não cenário. Hoje é um não cenário”.

O chefe de Estado falava no final de uma iniciativa na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, depois de questionado se entende que deveria haver eleições legislativas e europeias na mesma data.

Marcelo Rebelo de Sousa não respondeu diretamente à questão, que disse ser “prematura”, tendo em conta a distância desses dois atos eleitorais, previstos para 2019: “Teremos ainda autárquicas, e depois se verá”.

“Ninguém sabe quando serão as europeias, se serão em junho como é tradicional, ou se serão ligeiramente antecipadas por causa da conclusão das negociações do ‘Brexit’”, referiu.

Em seguida, o Presidente salientou que a realização de eleições conjuntas implicaria o acordo de todos os partidos, e concluiu que neste momento isso “é um não cenário”.