Mais de 70 concelhos do continente em risco ‘máximo’

País /
12 Out 2017 / 08:35 H.

Mais de 70 concelhos de 13 distritos de Portugal continental apresentam hoje risco ‘máximo’ de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, em causa estão mais de 70 concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Viseu, Aveiro, Porto, Braga, Vila Real e Bragança.

O IPMA colocou ainda em risco ‘muito elevado’ e ‘elevado’ de incêndio vários concelhos de quase todos os distritos do continente (18).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o ‘reduzido’ e o ‘máximo’.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13 horas em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Às 06h30, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) dava conta de um incêndio em curso, cinco em resolução e 11 em fase de conclusão.

Quanto ao estado do tempo para hoje, o IPMA prevê para as regiões Norte e Centro céu geralmente pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade na faixa costeira a sul do Cabo Mondego.

Está também previsto vento fraco, soprando por vezes moderado do quadrante sul nas terras altas e subida de temperatura, em especial no litoral.

Na região Sul prevê-se céu geralmente pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade na faixa costeira ocidental e no barlavento algarvio e durante a tarde, possibilidade de aumento temporário de nebulosidade no interior com ocorrência de aguaceiros e trovoada.

A previsão aponta ainda para vento em geral fraco predominando do quadrante sul, soprando por vezes moderado nas terras altas e pequena subida da temperatura mínima e descida da temperatura máxima no litoral oeste.

No que diz respeito às temperaturas, as mínimas vão variar entre 07 graus Celsius (em Bragança) e os 19 (em Portalegre e Faro) e as máximas entre 25 (em Lisboa) e os 32 (em Braga, Évora, Beja e Santarém).

Outras Notícias