Luxemburgo envia 40 toneladas de bens para ajudar vítimas de fogos

13 Nov 2017 / 16:55 H.

A Cruz Vermelha (CV) de Gondomar/Valongo recebe terça-feira 40 toneladas de bens angariados pela comunidade portuguesa residente no Luxemburgo que visam beneficiar as famílias afectadas pelos incêndios, indicou hoje o responsável pela delegação.

Roupa, sapatos, utensílios de cozinha, atoalhados, brinquedos e mobílias, nomeadamente camas e sofás, são alguns dos bens que estão a ser transportados por um camião TIR desde o Luxemburgo até ao Norte o país.

De acordo com a CV de Gondomar/Valongo, a iniciativa de solidariedade partiu de Mário Ferreira, um luso-luxemburguês que, “após conhecer o estado de calamidade de Portugal em outubro”, criou o projeto “Corações Unidos”.

A angariação de bens uniu mais de meia centena de pessoas que quiseram “ajudar as famílias afectadas em Portugal”, conforme descreve informação sobre esta iniciativa.

“Estamos muito gratos com esta grande mobilização do Luxemburgo. A onda de solidariedade nacional ultrapassou fronteiras e chegou a mais de 2.000 quilómetros. Estou certo de que este gesto fará toda a diferença”, referiu o presidente da delegação de Gondomar/Valongo da Cruz Vermelha Portuguesa, Nuno Coelho.

Está previsto que o camião TIR, com origem no Luxemburgo, chegue na manhã de terça-feira à delegação localizada em Baguim do Monte, concelho de Gondomar, distrito do Porto.

Ainda de acordo com a informação disponibilizada à Lusa sobre esta iniciativa, a empresa Equação Motor responsabilizou-se pelo custo de recolha dos bens no Luxemburgo, enquanto o transporte está a ser assegurado pela Transportes Ferreira Oliveira que tem sede na Figueira da Foz. Já o valor da deslocação ficou a cargo da construtora luxemburguesa SOPINOR.

Caberá à delegação de Gondomar/Valongo da Cruz Vermelha distribuir os bens recolhidos às vítimas dos incêndios.

Tópicos