Lucros da Corticeira Amorim sobem 2,1% para 56,4 ME até Setembro

07 Nov 2017 / 17:12 H.

O resultado líquido da Corticeira Amorim subiu 2,1% para 56,4 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2017, face a igual período do ano anterior, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa refere que, no período de referência, as vendas atingiram 531 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 8,3%, em comparação com o exercício homólogo.

De acordo com a Corticeira Amorim, o crescimento das vendas deve-se, em parte, à inclusão das atividades das empresas do grupo Bourrassé, desde o dia 30 de junho.

Por unidade de negócio, as vendas de rolhas subiram 12,2%, incluindo a integração da atividade do grupo francês, para 363,7 milhões de euros.

Na comercialização de revestimentos, as vendas subiram 1,5% para 91,1 milhões de euros, enquanto na unidade de negócio de aglomerados compósitos recuaram 3,5% para 74,3 milhões de euros.

Já as vendas de isolamentos fixaram-se em 8,2 milhões de euros, um decréscimo de 9,4% face ao ano anterior.

Nos primeiros nove meses deste ano, o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 10,4% para 105 milhões de euros.

De acordo com o documento, a divida líquida aumentou, no terceiro trimestre, para 75,8 milhões de euros, devido à aquisição da Bourrassé e da Sodiliège.

A Corticeira Amorim adianta ainda que o Conselho de Administração decidiu propor a distribuição de um dividendo adicional de 0,08 euros por ação, na próxima assembleia-geral de acionistas, que decorre no dia 29 de novembro.

Outras Notícias