Guterres defende que cessar-fogo na Colômbia deve ser restabelecido

13 Jan 2018 / 06:26 H.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou hoje que acredita que se pode restabelecer o cessar-fogo entre o governo da Colômbia e a guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN), apelando ao diálogo entre as partes.

António Guterres, em declarações à agência espanhola Efe, antes da visita oficial à Colômbia, encorajou ambas as partes a manterem um “diálogo profundo”, referindo que não acredita que as conversações estejam em perigo.

“Eu acho que é importante que o cessar-fogo seja restabelecido e que as conversações entre as partes continuem”, disse Guterres, que reconheceu que durante o processo pode haver “uma diminuição da confiança” entre as partes.

Na visita, o secretário-geral da ONU vai encontrar-se com o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, representantes das FARC, da Igreja Católica e das organizações sociais.

Guterres disse que a mensagem que vai levar a Bogotá é “muito simples”, explicando que vai expressar o seu apoio ao processo de paz e a disponibilidade das Nações Unidas para apoiar o Governo e o povo colombiano na “construção da paz”.

A viagem vai realizar-se pouco depois das negociações entre o Governo e o ELN terem sido suspensas, depois de o grupo guerrilheiro ter lançado alguns ataques quando o cessar-fogo terminou, na terça-feira.

“Para mim, é sempre evidente que um conflito, quando tem uma forma violenta, causa uma diminuição da confiança, causa ameaças à população civil”, disse Guterres, reafirmando a importância de se manter o cessar-fogo e o diálogo para se alcançar “uma solução de paz”.

Outras Notícias