Governo apresenta Portugal na Argentina como líder no turismo mundial

19 Abr 2018 / 22:20 H.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, que terminou hoje uma visita oficial de três dias à Argentina, disse à Lusa que esteve a promover Portugal como um caso de estudo na liderança do turismo mundial.

“Estou na Argentina numa visita que está a ser muito produtiva para apresentar o ‘case study’ (caso de estudo) de como Portugal é, neste momento, um exemplo e como lidera o turismo mundial”, disse Ana Mendes Godinho.

A secretária de Estado, que participou na cimeira do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), indicou ainda que aproveitou a visita para fazer “uma ação de promoção da herança judaica” junto da comunidade argentina, que apontou como “a segunda maior do continente americano, com 300 mil pessoas”.

Paralelamente, durante o evento, foram preparadas algumas ações de promoção com os operadores turísticos para antecipar o voo direto entre Lisboa e Buenos Aires, que foi hoje anunciado.

“Portugal foi aqui também apresentado como um país pioneiro em termos de planeamento ao nível da sustentabilidade, nomeadamente, com a estratégia a dez anos para 2027 e pelas ações que temos desenvolvido em termos de dinamização turística de produtos ao longo de todo o território e com o foco cada vez mais em crescer a atividade turística ao longo de todo o ano, para não ser só uma atividade sazonal”, acrescentou.

Em declarações à Lusa, Ana Mendes Godinho, sublinhou que a Argentina vê, cada vez mais, Portugal como um ‘hub’ (plataforma) intercontinental de transição para outros países.

“O ano passado tivemos 55 mil argentinos a visitarem Portugal. O mercado argentino em Portugal tem um grande espaço para crescer”, concluiu.

A transportadora aérea portuguesa (TAP) vai ter uma ligação direta entre Lisboa e Buenos Aires, anunciou hoje, na capital argentina, o presidente do conselho de administração da TAP, SGPS.

Miguel Frasquilho fez o anúncio durante a reunião do WTTC, a decorrer na capital argentina, e afirmou estar confiante na inauguração da rota já no próximo ano.

O arranque dependerá, contudo, dos prazos de entrega dos novos aviões da Airbus, que estão a ser incorporados na frota da companhia portuguesa, frisou.