Falta de candidatos obriga novo concurso para obra de 4,5 MEuro em parque de Coimbra

14 Jul 2018 / 07:01 H.

A Câmara de Coimbra vai abrir novo concurso para a reabilitação do Parque Manuel Braga, com um valor superior em mais quase 600 mil euros do que no concurso anterior, ao qual não concorreu qualquer empresa.

O novo concurso deverá elevar o preço base da empreitada para mais de 4,5 milhões de euros -- valor que será acrescido de IVA (imposto sobre o valor acrescentado) --, que representam cerca de 15% mais que no anterior, de acordo com a proposta da Câmara, que será debatida e votada na próxima reunião do executivo municipal, agendada para terça-feira.

O prazo de execução da empreitada é igualmente ampliado, em 30 dias, o que significa que esta deverá ser realizada em 390 dias, nos termos da mesma proposta.

A requalificação do Parque Manuel Braga, na margem direita do rio Mondego, que se enquadra no Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra, conta com a comparticipação de fundos comunitários, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), já aprovada, no valor de cerca de 3,3 milhões de euros.

“A empreitada visa a melhoria do estado de conservação do jardim, a qualificação e relocalização dos espaços de estar e circulação e a estabilização dos muros da orla ribeirinha, em toda a extensão do Parque Manuel Braga”, refere a Câmara de Coimbra, salientando que este “é um dos espaços verdes mais emblemáticos da zona histórica da cidade”, mas que “apresenta, atualmente, alguns sinais de desgaste”.

A intervenção engloba, entre outras operações, “a requalificação paisagística do parque com a substituição e plantação de espécies vegetais, a estabilização das estruturas de contenção da margem do rio, a demolição de algumas construções existentes e a construção de um novo quiosque e de instalações sanitárias”.

A recuperação e requalificação de pavimentos e mobiliário urbano, desde bancos a sinalética, a renovação da rede de drenagem, a instalação de nova iluminação pública e cénica, a reabilitação do coreto, o restauro da estatuária e a instalação de um sistema de som e luz não invasivo, “em harmonia com o espaço envolvente”, são outras das obras previstas para o recinto.

A operação de requalificação do Parque Manuel Braga está “articulada com outras intervenções”, nomeadamente com a estabilização da margem direita do Mondego e a intervenção de desassoreamento do rio (que contam também com financiamento comunitário), sublinha a Câmara.

A autarquia adjudicou recentemente “outra intervenção nesta zona histórica da cidade”, visando a ampliação dos edifícios de restauração e requalificação dos pisos envolventes no Parque Verde do Mondego (contíguo ao Parque Manuel Braga), num investimento superior a 800 mil euros.