Emprego na restauração e alojamento turístico atinge “máximo histórico”

08 Nov 2017 / 23:01 H.

A restauração e o alojamento turístico atingiram um “novo máximo histórico de empregabilidade”, ao totalizarem 345.900 postos de trabalho no terceiro trimestre de 2017, indicou hoje a associação do sector AHRESP.

Numa nota de imprensa, a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) refere, citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que a taxa de emprego no setor aumentou 18% no terceiro trimestre, face ao período homólogo de 2016, ao criar 53 mil novos postos de trabalho, perfazendo um total de 345.900 empregos.

Segundo o presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, os “números evidenciam bem o compromisso assumido pelas empresas” associadas “na criação líquida de emprego”, desde que, a 1 de Julho de 2016, foi reposta parcialmente a taxa do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) dos serviços de alimentação e bebidas.

A nota salienta que os novos 53 mil empregos (44.600 na restauração e 8.400 no alojamento turístico) representam 37,4% do total nacional de todos os novos empregos criados no terceiro trimestre de 2017.

Outras Notícias