Constituídos arguidos por abuso sexual de crianças após “casamento cigano” entre dois menores

Aveiro /
20 Abr 2017 / 15:45 H.

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou hoje ter constituído como arguidos dois casais, com idades entre os 35 e 38 anos, residentes em Albergaria-a-Velha, num processo relacionado com um “casamento cigano” entre dois menores.

Em comunicado, a PJ refere que a investigação foi desencadeada na sequência da realização de várias buscas domiciliárias, efetuadas no âmbito de uma operação policial de combate à criminalidade violenta.

“No decurso de uma delas constatou-se que dois menores, ela com 13 anos de idade e ele com 15, viviam maritalmente, em condições análogas às dos cônjuges”, refere a mesma nota.

Os jovens terão contraído matrimónio no passado mês de janeiro, com o consentimento prévio dos progenitores de ambos, e viviam na habitação dos pais do rapaz.

Segundo a PJ, a rapariga foi retirada da habitação e foi entregue para acolhimento num centro de apoio familiar.

Os dois casais, que estão “fortemente indiciados” pelo crime de abuso sexual de crianças, foram notificados para serem presentes a primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação.

Outras Notícias