Cavaco regressa hoje à intervenção política com ‘aula’ na Universidade de Verão do PSD

30 Ago 2017 / 08:57 H.

O ex-Presidente da República Cavaco Silva regressa hoje à intervenção política com uma aula na Universidade de Verão do PSD, iniciativa de formação de jovens quadros que decorre esta semana em Castelo de Vide (Portalegre).

A intervenção de Cavaco Silva está marcada para as 10:00 e terá por tema “Os Jovens e a Política: Quando a realidade tira o tapete à ideologia”, uma ideia já abordada pelo antigo chefe de Estado.

Em dezembro de 2015, ainda Presidente da República e já com o atual Governo em funções, Cavaco Silva afirmou que, embora a “governação ideológica” possa durar algum tempo, acaba sempre por ser “derrotada pela realidade”.

“Observando a zona euro, verificamos que a governação ideológica pode durar algum tempo, faz os seus estragos na economia, deixa faturas por pagar, mas acaba sempre por ser derrotada pela realidade”, afirmou no encerramento do Conselho da Diáspora, apontando a situação da Grécia como “exemplo de que, em matéria de governação, a realidade acaba sempre por derrotar a ideologia”.

Desde que deixou a Presidência, o antigo líder do PSD já lançou um primeiro livro sobre os seus dez anos em Belém -- “Quinta feira e outros dias”, estando a preparar o segundo volume --, foi alvo de várias homenagens e participou em diversas iniciativas públicas, mas foram raras as suas intervenções políticas, tendo, até agora, evitado comentar temas de atualidade.

Numa das suas últimas iniciativas, em Paredes (Porto), na inauguração de um centro escolar, Cavaco Silva recusou responder a perguntas sobre o crescimento da economia portuguesa, alegando continuar “numa fase de recato”.

“Eu decidi, neste primeiro ano ou dois anos, não fazer quaisquer comentários sobre a situação política ou que possa ser entendida como comentário da atividade governativa. Atualmente, estou a escrever o segundo volume das minhas memórias, que em devido tempo irei revelar, mas agora estou na fase do recato”, disse então.

A 15.ª Universidade do Verão do PSD arrancou na segunda-feira e estende-se até domingo, quando será encerrada pelo presidente do partido, Pedro Passos Coelho.

Além de Cavaco Silva, passarão ainda como ‘professores’ em Castelo de Vide o deputado socialista Sérgio Sousa Pinto, os ex-ministros do PSD Paula Teixeira da Cruz e Miguel Poiares Maduro e o eurodeputado social-democrata Paulo Rangel.

A iniciativa de formação política de jovens quadros políticos realiza-se há 15 anos em Castelo de Vide, contando este ano com cerca de 100 jovens de várias nacionalidades, estando inscritos alunos da Bielorrússia e de vários Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Outras Notícias