Árvore de Natal feita com 4 mil livros é atracção na biblioteca de Vila do Conde

11 Dez 2017 / 08:54 H.

A Biblioteca Municipal José Régio, em Vila do Conde, decidiu este ano assinalar a quadra festiva com uma original árvore de Natal feita com mais de quatro mil livros.

A inédita estrutura, que já se transformou num dos pontos de atração da cidade nesta altura natalícia, foi montada no interior da biblioteca e além da função decorativa pretende, também, fazer passar uma mensagem pedagógica.

“Quisemos fazer uma homenagem às árvores das florestas portuguesas que este ano, com os incêndios, foram tão mal tratadas, mas também lembrar que esta é uma árvore do conhecimento, que continua a ser registado nos livros, apesar de vivermos numa era digital”, começou por dizer Marta Miranda, diretora da biblioteca de Vila do Conde.

A árvore foi montada com a sobreposição, por camadas, de mais de quatro mil livros, desde a sua base, com um diâmetro de 2,65 metros, até uma altura de 5,5 metros, tendo sido executada por funcionários da biblioteca, que demoraram mais de 12 horas a completar a ‘empreitada’.

“É quase uma árvore de alvenaria livreira, pois fomos sobrepondo as diversas camadas de livros de modo a que se equilibrassem, apesar de terem um apoio por uma estrutura metálica para manter a segurança”, descreveu a diretora.

E acrescentou: “foi uma ideia que nasceu no seio da nossa equipa. Fizemo-lo no 01 de dezembro, em que os funcionários trocaram o dia de feriado para virem cá construir a árvore. Começamos às 09:00 da manhã e às 22:00 ainda cá estávamos a ultimar”, completou Marta Miranda.

Todos os livros usados para dar corpo a esta original árvore de Natal fazem parte da coleção de duplicados da Biblioteca José Régio e a sua diretora garante que os volumes “não serão danificados”.

“Todos os livros foram sobrepostos de forma a que o peso fique equilibrado e não se deformem, até porque a intenção é que os livros regressem à comunidade, através da canalização para bibliotecas da rede concelhia e outras iniciativas”, explicou a diretora da biblioteca.

A responsável espera que, além da função decorativa, esta árvore de Natal, que tem despertado atenção “de muitos vila-condenses e também de pessoas de fora da cidade”, sirva como mais um pretexto para mais visitas à biblioteca e utilização das suas valências.

“Queremos que este seja um espaço de encontro, de inclusão, um equipamento aberto a todos. Temos diversificado a nossa atividade para trazer até nós todos os segmentos da população”, vincou.

Esta árvore de Natal da Biblioteca Municipal de Vila do Conde pode ser visitada até 06 de janeiro, mas os responsáveis estão já a pensar numa inovação para o próximo ano.

“Sentimos sempre a responsabilidade de inovar quando promovemos atividades na biblioteca. Queremos sempre fazer diferente e estou certa de que inspiração não nos vai faltar”, concluiu a diretora Marta Miranda.