Cuidamos da Saúde

20 Abr 2017 / 02:00 H.

Desde o início deste mandato que temos na Saúde uma das prioridades da nossa governação.

Ganhos em Saúde significa uma resposta pronta a quem necessita de cuidados, uma atuação estruturada na prevenção primária e qualidade na prestação que a resposta pública é capaz de oferecer.

Passos concretos para uma resposta de qualidade só são possíveis com o empenho e a grande dedicação dos profissionais de saúde, que diariamente estão disponíveis para atender, compreender e ajudar os nossos concidadãos.

Só esta dedicação e profissionalismo permitem que o SESARAM tenha 10 unidades com acreditação internacional. São elas os Serviços de Cirurgia Cardio-torácica, de Ginecologia/obstetrícia, de Medicina Interna, de Patologia Clínica e o de Anestesiologia; a Unidade de cuidados Paliativos, a primeira de Portugal a receber esta acreditação; os Centros de Saúde de Santo António, do Caniço, de Machico e da Ribeira Brava.

Contrariamente à tentativa de intoxicação da opinião pública contra a saúde na Madeira e os seus profissionais, este Governo tem orgulho nas medidas que tomou em defesa do reforço do número de médicos e enfermeiros nos seus serviços.

A nossa prioridade é a resposta em tempo útil, adequada e competente.

Assim, foi possível garantir mais consultas e mais tratamentos, um programa de recuperação de cirurgias, uma nova unidade de cirurgia de ambulatório que permitirá o pleno funcionamento de 4 salas devidamente equipadas, bem como a concretização de um programa especial de acesso a exames complementares de diagnóstico.

No ano de 2016, a enfermagem foi reforçada com 153 novos profissionais, permitindo que a Madeira tenha um rácio de enfermeiros de 8.2 mais elevado do que o nacional, que é de 6.5.

No que diz respeito aos médicos, foi feito um investimento em 27 novos profissionais de diferentes especialidades, fazendo com que a Região tenha 3,6 médicos por mil habitantes, o valor per capita mais elevado da última década.

Sobre o novo Hospital, um compromisso do qual nunca abrimos mão, estão dados passos decisivos para a sua construção. Concluímos a revisão do programa funcional, efetuaram-se as adaptações nos projetos consideradas indispensáveis por forma a estarem concluídas no verão deste ano. A isto seguir-se-á a abertura de concurso público para a sua construção.

É compromisso deste Governo melhorar constantemente a qualidade da resposta e o bem-estar de todos.

Miguel Albuquerque