O “Jaime Eglesias” do PS-Madeira

Uma convicção. Para o Paulo Cafôfo disputar a “Quinta Vigia” ao Miguel Albuquerque nas legislativas regionais de 2019, só como candidato do PS-Madeira

15 Out 2017 / 02:00 H.

“Líder do PS-M, Carlos Pereira, já conta com lista de apoios para liderar o partido até as legislativas regionais de 2019” - JM. 11.10.2017.

1. Uma revelação. No ano de 2013, o Paulo Cafôfo foi a quarta escolha para liderar a Coligação Mudança que viria a ganhar a Câmara Municipal do Funchal. O Raimundo Quintal, convidado, não aceitou, o João Baptista (geólogo), convidado, não aceitou, o padre José Luís Rodrigues, convidado, não aceitou. E sabem quem é que descobriu o Paulo Cafôfo numa escola do Campanário? O ex-presidente do PS-Madeira, Victor Freitas. Chupe.

2. Uma constatação. Quem ganhou as recentes eleições autárquicas no concelho do Funchal foi, exclusivamente, o Paulo Cafôfo. Não foi a Coligação Confiança, não foi o PS-M, não foi o Bloco de Esquerda, não foi a JPP, não foi o PDR (?), não foi o Nós Cidadãos (???). Foi apenas o Paulo Cafôfo e a empatia da sua personalidade junto dos eleitores do Funchal, incluindo, claro, os reformadinhos “fedorentos, covardes e corruptos” do PSD-10%-Madeira. É preciso fazer um desenho? Faça-o.

3. Uma conclusão. Todos os que montam na vitória eleitoral do Paulo Cafôfo no Funchal – Carlos Pereira (PS-M), Roberto Almada, Danilo Matos, Violante Matos Saramago, Guida Vieira e Rodrigo Trancoso – podem desmontar a tenda. O “povo” da Madeira, até ver, não votará no Paulo Cafôfo se se mantiver aliado a comunas disfarçados e indisfarçados de CDU e BE. Querem um desenho? A Venezuela do Maduro ou mesmo a Coreia do Norte do Kim Jong-Un que estes gajos, comunas disfarçados e indisfarçados, apoiam ou assobiam para o lado utilizado o contraponto do “imperialismo” do Trump. Trampa!

4. Uma convicção. Para o Paulo Cafôfo disputar a “Quinta Vigia” ao Miguel Albuquerque nas legislativas regionais de 2019, só como candidato do PS-Madeira. Em coligação com comunistas – cegos para a propriedade privada e a liberdade de expressão - é derrota certa. Mesmo com a ajuda dos Reformadinhos do PSD-10%-Madeira que não têm tomates para derrubar internamente o Albuquerque. Bolas com eles só as de Berlim.

5. Um problema. O Carlos Pereira do PS-Madeira - que odeia o Paulo Cafôfo e não vale um voto junto dos madeirenses – estando apoiado por Mota Torres, Emanuel Jardim Fernandes, Maximiano Martins, André Escórcio, Arlindo Oliveira, Quinídio Correia e Emanuel Bento – é “cachorro quente” de cremalheira presa no osso. Recolha-se. Vem aí a velha tempestade que lixou o António Trindade. Não se lembram? O Dr. Google explica.

6. Um dilema. O Miguel Iglésias – chefe de gabinete do Cafôfo e uma réplica perfeita do “corrupto” do Jaime Ramos dentro do PS-Madeira – para além de ser “cubano” (um defeito irrevogável), é um praticante da doutrina partidária do escroque. Pergunte a um tal de Castanha como é que o gajo ganhou a concelhia do PS-M do Funchal. Ora, um Paulo Cafôfo atrelado a um escroque está definitivamente ferido de morte. Anote.

António Fontes
Outras Notícias