Hoje é dia de ir à urna

O leque de candidatos e de candidatas merecem a sua penosa presença. Por favor, vá até elas e, ordeiro ou cordeiro, vote em consciência. Mas vote!

01 Out 2017 / 02:00 H.

1. A “democracia” da Madeira – exigindo eleições e a obrigação cívica de votar – é uma chatice. Lamentavelmente, longe vai o tempo em que o “regime fedorento, covarde e corrupto” (Miguel Sousa, dixit) fazia esse servicinho chato de votar poupando-nos da obrigação de deslocar às mesas de voto. Estivéssemos vivos ou mortos ou a paparmo-nos uns aos outros em belos domingos de sexo, o Jaime Ramos e o “Machadinho” encarregavam-se de preencher os boletins de voto com uma cruzinha no PPD-PSD- Madeira. O gajo que acabou com este cardápio eleitoral do voto por procuração vitalícia e irrevogável no PPD-PSD-Madeira merece ser morto.

2. Hoje, a política e os políticos da Madeira são uns imbecis. Esperto era o “regime fedorento, covarde e corrupto” que, para além de votar por nós, não perdiam tempo com este detalhe folclórico das eleições autárquicas. Nessa Madeira “corrupta” de Alberto João Jardim não havia câmaras municipais nem juntas de freguesia e “dez por cento” de qualquer “grande empreitada de obras públicas ou privadas” iam para os bolsos do PPD-PSD-Madeira ou do Jaime Ramos (Miguel Sousa, dixit).

3. O chato do Miguel Albuquerque – ainda que beneficiando do “regime fedorento, covarde e corrupto” do Alberto João Jardim e do Jaime Ramos – teve a hombridade de acabar definitivamente com ele. O Miguel Sousa Dixit é a excepção das muitas execepções. O resultado prático desta chatice é este: hoje, temos mesmo todos de nos deslocar ás mesas de voto e votar. O leque de candidatos e de candidatas merecem a sua penosa presença. Por favor, vá até elas e, ordeiro ou cordeiro, vote em consciência. Mas vote!

4. Eu, como calcula, vou votar no jogo Marítimo/Benfica. A urna abre-se às 21h30m no Estádio do Marítimo. Com um Benfica destes – equipa de futebol, incluída - estão garantidas cinco bolas no pacote.

António Fontes
Outras Notícias