Vivemos como “Elefantes” acorrentados

29 Nov 2016 / 14:54 H.

Certa vez tomei conhecimento de uma história, a qual passo a citar;

Era uma vez um elefante bebé que foi comprado para um circo, quando lá chegou foi acorrentado a uma pequena estaca. De início o pequeno elefante tentou ao máximo se libertar daquela corrente que o prendia, mas a sua força não era suficientemente forte para quebrá-la.

Então o elefante, apesar de adulto e com uma força descomunal, rendeu-se e passou o resto dos seus dias “conformado” que a sua vida era apenas o circo e que não havia qualquer alternativa.

Eis que um dia houve um incêndio no circo e todos os animais fugiram inclusive o elefante, e aí ele teve a percepção de que havia muito mais para ver, sentir e experienciar do que ele alguma vez imaginava!

Desta forma vamos vivendo insatisfeitos, pouco realizados, bloqueados e com muita pouca coragem para quebrar as correntes.

Correntes essas que nos aprisionam à zona de conforto e nos impedem de dar um paço em direcção ao que realmente nos faz Feliz!

Então eu pergunto: O que será necessário acontecer, para termos força e coragem de quebrar nossas correntes?

Será que é uma doença, um incêndio, uma catástrofe natural, uma morte.....

Do que verdadeiramente estamos à espera?

Sónia Gonçalves
Outras Notícias