Os sorrisos que nos encantam

Estou confiante que a política da transparência e da honestidade vai vencer

03 Ago 2017 / 02:00 H.

Muito se tem falado em sorrisos nestes últimos quatro anos. Gente sorridente é sempre encarada como gente mais feliz. As caras carrancudas e sempre com ar de vítimas são saturantes e cansativas. Existe um cansaço tão grande em relação a essas caras que só apetece procurar o contrário, e aliviar o ar que respiramos com um pouco mais de alegria e satisfação. O Verão é uma estação perfeita para conseguirmos esse objectivo.

Da minha parte, estou cansada de gente infeliz, maldosa e mal-amada. De gente que fica aterrada com a felicidade alheia. De gente que passa a vida a falar e a roer pelas costas das pessoas que não gostam. Que criam perfis falsos para esconder a sua hipocrisia e malvadez. E isto é válido para a política dos que só querem botar abaixo os que ainda fazem alguma coisa de bom para as Pessoas.

Pensam que o povo é burro, em todos os sentidos, e estão muito enganados. Historicamente falando, os povos sempre souberam dar as respostas nas alturas certas. Precisam de sentir Confiança naqueles/as, em quem querem confiar. Não vale a pena truques de maquilhagem, fingir que estão a começar agora quando já sujam o poder há muitos anos. Beijar só quando estão Pessoas a ver e sorrir só para os cartazes ou para as fotos já não dá. Queremos muito mais e, sobretudo, queremos beijos e sorrisos sinceros, afectuosos, que se sintam que saem do coração.

Gosto dos sorrisos que me encantam, mesmo que venham de pessoas com quem até posso ter algumas divergências, mas que sinto que são sinceros e carinhosos. Fazem-me bem à alma e ao corpo. Um sorriso verdadeiro vale ouro para quem o dá e para quem o recebe. Não gosto dos sorrisos forçados, da pose para as pessoas verem que não há problemas. Sei que muita gente pensa como eu e é por isso que campanhas feitas com afecto são muito acarinhadas pelas pessoas. Elas sentem. Elas gostam. Elas querem sentir-se iguais, aquelas outras pessoas, que são iguais a elas, apenas estão a fazer um trabalho diferente que é transmitir-lhe uma mensagem explicativa do que pretendem fazer para os próximos anos.

Isto é válido para várias situações. Internas e externas, para todas as forças em campo. A política com afecto, propositiva, explicativa, fundamentada, sem truques, sem falsas promessas, mas com um sentido de honestidade e transparência, será sempre uma política vencedora, seja onde for.

Estou confiante que os verdadeiros sorrisos vencerão. Estou confiante que a política da transparência e da honestidade vai vencer. No que estiver ao meu alcance, tudo farei para ajudar a essas vitórias.

Bom verão. Com muitos sorrisos, boas temperaturas e sem problemas.

Guida Vieira

Tópicos