Vaticano investiga alegadas relações sexuais entre menores em pré-seminário

19 Nov 2017 / 03:11 H.

O Vaticano anunciou ontem que abriu uma investigação sobre alegadas relações sexuais entre menores no pré-seminário São Pio X, na Santa Sé, que acolhe acólitos e possíveis novos seminaristas.

Em comunicado, citado pela agência EFE, o Vaticano afirma que “na sequência de novos elementos surgidos recentemente está em curso uma nova investigação” para apurar o que terá realmente acontecido.

O mesmo comunicado acrescenta que após “algumas denúncias, anónimas e não anónimas”, desde 2013 foram feitas investigações, quer por superiores do pré-seminário, como pelo bispo do qual depende esta instituição.

“Os factos denunciados, que datam de anos anteriores e em que estarão evolvidos alunos contemporâneos entre si, alguns dos quais não estavam presentes no instituto no momento das investigações, não encontraram confirmação adequada”, adianta.

O jornalista italiano Gianluigi Nuzzi apresentou este mês o livro “Peccato Originale” (Pecado Original), no qual faz eco do relato de um jovem polaco sobre alegados abusos cometidos naquela instituição.

No livro, o jovem refere “os abusos no seu quarto cometidos a outro seminarista”, o que ocorreu mais de 140 vezes e dos quais foi testemunha ocular”, sendo o presumível autor um aluno mais velho e que viria a ser ordenado sacerdote.

Segundo o relato, estes abusos terão ocorrido entre 2013 e 2014.