Trump promete colaborar com Japão para resgatar sequestrados

Japão /
06 Nov 2017 / 08:38 H.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reuniu-se hoje, em Tóquio, com familiares de japoneses sequestrados pela Coreia do Norte entre 1977 e 1983 e comprometeu-se a trabalhar “estreitamente” com o executivo japonês “para os trazer de volta”.

Trump definiu como uma “desgraça tremenda” o sequestro destes japoneses, que foram obrigados a trabalhar para o regime norte-coreano como professores de língua e cultura japonesa, dentro do programa de espionagem do país vizinho.

No encontro de hoje participaram 16 familiares de sequestrados e também uma das pessoas que foram levadas à força para a Coreia do Norte, mas que acabou por ser devolvida em 2002, juntamente com outros quatro japoneses.

“Ouvimos muitas histórias tristes dos sequestrados pela Coreia do Norte e vamos trabalhar com Abe para os trazer de volta. Passaram por demasiado”, lamentou o Presidente norte-americano.

O Japão afirma que durante seis anos pelo menos 17 japoneses (incluindo cinco que regressaram) foram sequestrados pela Coreia do Norte para dar aulas de cultura e língua no âmbito do programa de formação de espiões.

O esclarecimento destes casos e o regresso dos sequestrados que continuam a viver na Coreia do Norte é uma das prioridades políticas do Governo liderado por Shinzo Abe.

Trump foi o primeiro Presidente norte-americano a mencionar o tema durante a intervenção na Assembleia Geral da ONU, depois de ficar “comovido” com o relato dos familiares sequestrados que visitaram Washington em setembro, segundo fontes da Casa Branca.

Outras Notícias