Responsável pelo ataque de Las Vegas terá posto fim à vida

02 Out 2017 / 16:00 H.

A agência de propaganda da EI, Amaq, assegurou num comunicado que o autor do tiroteio é “um soldado do Estado Islâmico”.

As autoridades esclareceram, entretanto, que Stephen Paddock, o homem de 64 anos responsável pelo ataque, se suicidou num quarto de hotel antes da chegada da polícia, no 32.º andar do hotel-casino Mandalay Bay, a partir do qual disparou sobre a multidão.

“Nós acreditamos que o indivíduo se matou antes de nós chegarmos”, disse à imprensa o xerife de Las Vegas.

Inicialmente, Joe Lombardo dissera que a polícia tinha abatido o suspeito ao chegar ao quarto de onde foram disparados os tiros.

O vice xerife de Las Vegas, Kevin McMahill, disse esta manhã numa entrevista à CNN que “havia pelo menos oito armas de fogo” no quarto de hotel do suspeito.

Mais de 40 mil pessoas assistiam ao festival de música ‘country’ que decorria num espaço ao ar livre junto a um casino de Las Vegas, quando ocorreu o ataque.

O chefe da polícia de Mesquite, Troy Tanner, disse que a polícia cercou e entrou na casa de Stephen Paddock, onde ele vivia com Marilou Danley, mas “não havia movimento” no interior da casa.

Danley, uma mulher de origem asiática, com 1,50 metros de altura e 50 quilos de peso, viajava com o suspeito e a polícia pretende interrogá-la acerca do caso.

Inicialmente a polícia acreditava que a mulher pudesse estar envolvida no tiroteio, mas desde então deixou de ser considerada “uma pessoa de interesse”.

Segundo as autoridades locais, 406 pessoas foram transportadas para o hospital. O número de mortos mantém-se em pelo menos 50, incluindo dois agentes da polícia que se encontravam de folga.

Trump condena como “ato de pura maldade” tiroteio em Las Vegas

O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou hoje como um “acto de pura maldade” o tiroteio ocorrido em Las Vegas e anunciou que se deslocará àquela cidade na quarta-feira. Donald Trump, já havia enviado as condolências às vítimas e familiares de vítimas, através do Twitter: “Profundas condolências e solidariedade às vítimas do terrível tiroteio de Las Vegas e seus familiares. Deus vos abençoe!”.

O papa Francisco declarou-se também hoje “profundamente triste” com o tiroteio em Las Vegas, evocando uma “tragédia sem sentido”.

Testemunhas relatam que na parte final do concerto do músico Jason Aldean ouviram-se “disparos de armas automáticas” e que muitas pessoas que se encontravam no local fugiram para a cave do edifício vizinho ao recinto do concerto.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA afirmou que não há uma “ameaça específica e credível” que envolva outros locais públicos nos EUA.

Outras Notícias