Ministros do Ambiente querem cumprir Acordo de Paris mesmo sem os EUA

16 Set 2017 / 23:19 H.

Os ministros do Ambiente de mais de trinta países estão hoje reunidos em Montreal, no Canadá, para fazer avançar o Acordo de Paris, de combate às alterações climáticas, mesmo que seja sem os Estados Unidos.

A reunião informal foi organizada pelo Canadá, China e União Europeia e tem como objetivo assegurar que o Acordo de Paris, assinado em 2015 por 195 nações para evitar o aumento da temperatura do planeta, é implementado, mesmo com a retirada dos Estados Unidos, anunciada em maio passado pelo presidente, Donald Trump.

Na abertura da reunião - que assinala ainda os trinta anos do Protocolo de Montreal, semelhante ao de Paris -, a ministra canadiana do Ambiente, Catherine McKenna, apelou aos Estados Unidos para que mantenham o compromisso de lutar contra as alterações climáticas.

“Os fenómenos meteorológicos extremos são cada vez mais frequentes, mais fortes e destrutivos”, por causa das alterações climáricas”, sublinhou a ministra.

De acordo com o comissário europeu para a Energia e Alterações Climáticas, Miguel Arias Cañete, o objetivo é que os países que assinaram o Acordo de Paris tenham já regras definidas para apresentar na Conferência das Nações Unidas para as Alterações Climáticas de Katowice, na Polónia, no final de 2018.

Tópicos

Outras Notícias