Militar morto em protesto anti-governo

20 Abr 2017 / 08:07 H.

Um militar venezuelano foi morto a tiro na quarta-feira, num protesto violento contra o Governo em San Antonio de los Altos, no estado de Miranda, perto de Caracas, informou o Defensor do Povo, Tarek William Saab.

Saab explicou que o segundo sargento da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militarizada), Neomar San Clemente Barrios, foi morto por um atirador no município de Los Salias, localidade satélite da capital venezuelana.

Um coronel, Juan Carlos Arias, ficou ferido, indicou o Defensor do Povo, uma das instâncias do Poder Cidadão na Venezuela, que promove e defende os Direitos Humanos no país.

O deputado pró-governo Diosdado Cabello, um dos homens mais influentes do regime, referiu-se ao incidente durante o seu programa semanal na televisão estatal e responsabilizou o governador de Miranda e ex-candidato presidencial, Henrique Capriles.

Alguns dos protestos de quarta-feira, que foram convocados pela Mesa de Unidade Democrática (MUD, da oposição), tornaram-se violentos e causaram dois mortos, um em Caracas e outro no estado de Táchira.

Os dois morreram vítimas de disparos, e apesar de os autores não terem sido identificados, informações preliminares indicaram que não participavam nas manifestações.

No total, em quase três semanas de protestos contra o Governo, registaram-se pelo menos nove mortos, incluindo dois agentes de segurança, e quase mil detidos.

Tópicos

Outras Notícias