Mais de 100 venezuelanos deixam o Brasil após confusão em Boa Vista

Brasil /
09 Set 2018 / 19:03 H.

Cerca de uma centena de imigrantes venezuelanos que viviam em barracas perto de um abrigo na zona sul da cidade de Boa Vista, capital do estado de Roraima, deixaram hoje de manhã o Brasil.

Segundo a comunicação social local, os imigrantes venezuelanos foram recolhidos em autocarros fretados pela igreja católica da Venezuela e partiram em direção à cidade de Caracas.

No último sábado, outros 100 imigrantes já haviam retornado à Venezuela em dois autocarros que levaram sem-abrigo que viviam nas proximidades de um abrigo chamado Jardim Floresta, na zona oeste de Boa Vista.

As saídas foram motivadas pelo aumento da tensão na capital de Roraima onde na última quinta-feira um venezuelano, José Rodrigues, de 21 anos, foi linchado por um grupo de brasileiros depois de realizar um assalto e uma tentativa de fuga em que matou um brasileiro, de 35 anos.

Este incidente aconteceu dias depois do Presidente do Brasil, Michel Temer, ter anunciado a mobilização de 3.200 soldados para reforçar a segurança no estado de Roraima.

Há cerca de um mês a cidade de Pacaraima, que fica na fronteira do Brasil com a Venezuela, foi palco de um grande conflito em que 1.200 venezuelanos foram expulsos das ruas após um assalto a um comerciante brasileiro.

O crime desencadeou uma reação violenta dos moradores de Pacaraima e a expulsão dos imigrantes venezuelanos para o outro lado da fronteira.

De acordo com dados oficiais, desde 2017 entraram no Brasil 154.920 venezuelanos por via terrestre na cidade de Pacaraima, mas cerca de 79.402 regressaram ao seu país.

Dos que decidiram permanecer no Brasil, mais de 5.000 imigrantes vivem em abrigos construídos em Boa Vista e dependem da ajuda humanitária do governo brasileiro e do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados.

Outras Notícias