Kim Jong-un diz que a Coreia do Norte é uma potência militar “de classe mundial”

08 Fev 2018 / 11:33 H.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, considerou hoje que a Coreia do Norte, dotada da arma nuclear, é uma “potência militar de classe mundial”.

Kim Jong-un falava durante um desfile militar que teve lugar na Praça Kim Il Sung, na Coreia do Norte, um dia antes da Coreia do Sul acolher a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno, em PyeongChang.

O governante, que supervisionou a aceleração de programas nucleares e balísticos no seu país, declarou, perante o público: “Nós conseguimos demonstrar ao planeta o nosso estatuto de poder militar de classe mundial “.

Kim Jong-un, vestido com um longo casaco de inverno preto, foi mostrado a caminhar num tapete vermelho com a esposa no início do evento, que a televisão estatal da Coreia do Norte transmitiu.

O desfile começou com milhares de tropas alinhadas na Praça Kim Il Sung, formando palavras e slogans. Praticamente todos os media estrangeiros foram excluídos do evento.

Num discurso transmitido pela televisão, Kim disse que o desfile marca o surgimento da Coreia do Norte como um “poder militar global”, apesar de enfrentar as “piores sanções”.

Na quarta-feira, o vice-presidente norte-americano revelou que os Estados Unidos se preparam para anunciar sanções económicas “mais agressivas” contra a Coreia do Norte nos próximos dias, intensificando a pressão sobre o governo norte-coreano durante os Jogos Olímpicos de Inverno.

O líder norte-coreano pediu aos seus militares que mantenham um alto nível de prontidão de combate contra os Estados Unidos e os seus “seguidores”, para que “as forças invasivas não possam violar ou assediar a dignidade sagrada da república e a autonomia, mesmo que 0,001 milímetros”.

Kim não fez qualquer comentário sobre as olimpíadas nas partes de seu discurso que foram transmitidas. Não ficou claro se foi exibida a totalidade do discurso durante a cobertura televisiva do desfile.

A Coreia do Norte disse que este seria um grande evento para assinalar o 70.º aniversário da fundação do seu exército. O dia 8 de Fevereiro chegou a ser visto como um aniversário de menor importância, mas isso alterou-se em 2015 e, este ano, foi ainda mais celebrado, eventualmente devido aos Jogos Olímpicos de inverno.

Na sequência de uma proposta de última hora, a Coreia do Norte enviou 22 atletas para competir uma delegação de mais de 400 músicos, cantores, artistas de artes marciais e membros de um grupo animador para os Jogos Olímpicos.

Kim também enviou a sua irmã mais nova, Kim Yo-jong, para participar da cerimónia de abertura. Isto, por si só, é um importante sinal, pois ela é uma das confidentes mais próximas, detém uma posição sénior no partido e a sua viagem marcará a primeira vez que um membro da família Kim visita o Sul desde a Guerra da Coreia.