Irão condena ameaças militares “provocatórias” dos EUA contra a Venezuela

14 Ago 2017 / 09:21 H.

O Governo iraniano condenou hoje a ameaça dos Estados Unidos de recorrer à opção militar contra a Venezuela e classificou-a como uma “declaração intervencionista e provocatória”.

“Como a história política moderna demonstrou, já passou o tempo de recorrer à ameaça militar e à pressão contra países independentes para os obrigar a aceitar exigências ilógicas e ilegítimas”, sublinhou o Ministério dos Negócios Estrangeiros em comunicado.

O Governo iraniano expressou a oposição a “qualquer ingerência estrangeira nos assuntos internos da Venezuela” e sublinhou a necessidade de respeitar a “soberania e independência” dos outros países.

Na passada sexta-feira, o Presidente norte-americano, Donald Trump, alertou que os Estados Unidos têm “muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar, se for necessário”.

Tanto o Governo do Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, como a oposição e vários países da América Latina rejeitaram as ameaças de Trump.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohamad Yavad Zarif, também condenou, a 05 de agosto, as sanções de Washington contra Maduro e afirmou que o Irão está preparado para ajudar o país sul-americano “contra as pressões”.

Zarif reuniu-se em Teerão com o vice-presidente e ministro da Planificação venezuelano, Ricardo Menéndez, que afirmou, por seu lado, que as pressões e ameaças norte-americanas devem ser usadas como uma oportunidade para promover as relações bilaterais.

Outras Notícias