Guiné-Bissau lança campanha de vacinação contra a raiva

29 Set 2017 / 12:46 H.

A Direção-Geral de Veterinária da Guiné-Bissau lançou uma campanha nacional de vacinação de animais domésticos para combater a raiva no país, depois de em 2015 ter conseguido vacinar 12.000 cães a nível nacional, noticiou hoje a agência guineense.

Segundo o diretor dos serviços veterinários, Ivo Mendes, a campanha terá a duração de um mês e o preço de cada vacina é de cerca de 1.500 francos cfa (cerca de 2,20 euros).

“A raiva é uma doença que não tem cura. Quando uma pessoa é mordida por um cão deve imediatamente recorrer aos serviços veterinários mais próximos para receber orientações para salvar a vida”, disse Ivo Mendes, citado pela Agência de Notícias da Guiné (ANG).

O responsável apelou à população para aproveitar a campanha e vacinar os seus animais domésticos (cães, gatos e macacos), porque depois a vacina sobe para o preço de 5.000 francos cfa (cerca de 7,5 euros).

A campanha foi lançada no âmbito do Dia Mundial Contra a Raiva, que se assinalou na quinta-feira.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 59.000 pessoas morrem anualmente devido à raiva, principalmente em África e na Ásia e em 99% dos casos devido a mordeduras de cães.

A OMS, a Organização da ONU para a Alimentação e Agricultura (FAO), a Organização Mundial para a Saúde Animal e a Aliança Global contra a Raiva lançaram uma iniciativa, que prevê que até 2030 não morram pessoas devido ao vírus.

Outras Notícias