Cinco mulheres acusam comediante Louis C.K. de má-conduta sexual

10 Nov 2017 / 09:20 H.

O comediante norte-americano Louis C.K. foi acusado de má-conduta sexual para com várias mulheres, incluindo de masturbar-se à frente delas, de acordo com o jornal The New York Times.

Dana Min Goodman, Abby Schachner, Julia Wolov e Rebecca Corry, todas comediantes, disseram ao jornal que o autor da série “Louie” se masturbou em frente delas, pediu para o fazer ou fê-lo ao telefone. Uma quinta mulher também se queixou, mas não se identificou.

O comediante não comentou o caso até agora.

Rebecca Corry relatou, por exemplo, que enquanto trabalhava numa produção televisiva em 2005, Louis C.K. perguntou-lhe se podiam ir para o camarim “para que ele se pudesse masturbar” à sua frente, o que Corry recusou. “Ele disse-me que tinha problemas”, descreveu.

Em antecipação às revelações, a estreia em Nova Iorque do novo filme de Louis C.K. “I Love You, Daddy” foi cancelada na quinta-feira à noite, bem como a participação do comediante no programa “The Late Show With Stephen Colbert”.

O canal norte-americano HBO anunciou na quinta-feira que Louis C.K. já não vai participar no programa “Night of Too Many Stars: America Unites for Autism Programs”, que será transmitido no dia 18. A HBO anunciou ainda que vai retirar projectos antigos do comediante do seu serviço de ‘video on demand’.

O criador da série “Mad Men”, Matthew Weiner, também foi colocado debaixo de fogo na quinta-feira, depois da a ex-guionista da série Kater Gordon o ter acusado de assédio sexual.

Gordon, que tornou pública a sua denúncia através do portal The Information, indicou que o caso aconteceu durante um dia em que os dois trabalharam até tarde, e que Weiner lhe pediu para que a deixasse ver nua.

Kater Gordon disse ter ignorado as palavras de Weiner, e ambos continuaram a trabalhar, de modo a terminarem um guião.

Um ano depois, a guionista, que ganhou um Emmy pelo seu trabalho na série, foi despedida e nunca mais voltou a trabalhar em Hollywood.

Gordon diz ter-se sentido “ameaçada e desvalorizada”, depois do comentário, indicando que o incidente lhe causou mal-estar e fez com que pusesse em causa as suas capacidades para escrever.

Os representantes de Weiner disseram que o seu cliente não recorda ter feito esse comentário.

Weiner e Gordon venceram um Emmy em setembro de 2009 pelo episódio que escreveram juntos. Semanas depois, Weiner disse-lhe que não iria renovar o seu contrato. Questionado sobre o motivo, respondeu que os esforços de Gordon “não estiveram à altura”.

Louis C.K. e Matthew Weiner fazem parte da lista de personalidades de Hollywood acusadas de má-conduta. A onda de revelações surgiu após virem a púbico dezenas denúncias de assédio sexual contra o famoso produtor Harvey Weinstein.

Outras Notícias