China planeia expandir o uso de etanol na gasolina a todo o país

China /
13 Set 2017 / 11:51 H.

China planeia expandir o uso de etanol na gasolina a todo o país para reduzir a emissão de dióxido de carbono, juntando-se aos Estados Unidos, Brasil e outros países, anunciou hoje o Governo.

O anúncio faz parte de uma série de iniciativas que visam combater as vagas de poluição que frequentemente atingem as cidades chinesas e contrariar o aumento da importação de petróleo.

O Governo tem investido no desenvolvimento de uma indústria de carros eléctricos e aumentou os impostos sobre veículos de maior cilindrada.

O plano inclui a construção de uma instalação demonstrativa, para produzir 50.000 toneladas de etanol anualmente, a partir de celulose, segundo o Gabinete da Administração Nacional de Energia da China.

O objectivo é expandir para uma escala comercial em 2025.

“É uma alternativa ideal ao combustível fóssil”, afirmou uma fonte do Gabinete, citada pela Xinhua.

A China é o maior consumidor de energia e tem o maior mercado automóvel do mundo. Cerca de um quinto da gasolina utilizada na China já inclui etanol.

Outros países, como o Brasil e EUA, exigem que a gasolina tenha pelo menos 10% e até um máximo de 85% de etanol, visando reduzir a emissão de gases poluentes e a procura por petróleo.

A Xinhua avança que no caso da China, o mínimo de etanol exigido será 10%.

Outras Notícias