Capital norte-americana em estado de emergência antes da chegada do furacão Florence

12 Set 2018 / 06:04 H.

As autoridades da capital norte-americana, Washington, declararam o estado de emergência, quando a cidade se prepara para a passagem do furacão Florence, com chuvas fortes, inundações e cortes de energia.

Segundo o ‘mayor’ de Washington, D.C., Muriel Bowser, a declaração do estado de emergência pretende assegurar que a cidade terá “os recursos e apoios” necessários para gerir vários dias de chuvas torrenciais.

As autoridades locais avisaram a população para que se abasteça nas mercearias com comida e pilhas e advertiram que os principais perigos poderão advir das inundações rápidas e do derrube de linhas de electricidade.

Entretanto, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que o governo federal está “absolutamente, totalmente preparado” para responder ao furacão Florence, que alcançou a categoria 4 (na escala de Saffir-Simpson, composta por cinco níveis, com ventos até 220 Km/h.) e se dirige para a costa leste dos EUA.

Trump declarou estados de emergência na Carolina do Norte e Carolina do Sul, o que permite libertar meios de agências federais.

O presidente também cancelou acções de campanha previstas para quinta e sexta-feira e tem agendada uma reunião com responsáveis da agência federal de emergências.

O Florence, que já obrigou à retirada de mais de um milhão de pessoas, pode ser um dos furacões mais destruidores das últimas décadas na costa atlântica dos Estados Unidos, alertaram especialistas.

O furacão deve passar hoje entre as Bahamas e as Bermudas e chegar na quinta-feira à costa norte-americana.

Após do Florence formaram-se já no Atlântico o furacão Helene, de categoria 2 e ventos até 175 Km/h, e a tempestade tropical Isaac, com ventos de 110 Km/h.