Autoridades marroquinas apreendem 6 toneladas de haxixe e detêm 10 pessoas

18 Abr 2018 / 21:23 H.

As autoridades marroquinas anunciaram hoje a apreensão de mais de seis toneladas de haxixe na província de Nador, no nordeste, e a detenção de dez pessoas suspeitas de pertencerem a uma “rede criminosa” de tráfico de droga.

A polícia fez estas detenções “de forma simultânea” em Nador e nas localidades vizinhas, durante uma vasta operação, que permitiu a apreensão de “6,24 toneladas de haxixe e 80 quilos de kif” (erva seca), seguindo um comunicado da Direcção-Geral da Segurança Nacional.

Foram também apreendidas armas brancas e seis viaturas “susceptíveis de serem utilizadas no transporte e tráfico de droga”, segundo o mesmo texto.

Em 2017, mais de 97 mil pessoas foram detidas em Marrocos por situações relacionadas com droga, conforme um balanço recente da polícia divulgado pela imprensa marroquina.

Marrocos é o primeiro produtor mundial e um dos principais exportadores mundiais de resina de canábis, escoada essencialmente para a Europa, segundo a agência da Organização das Nações Unidas contra a droga e o crime (ONUDC, na sigla em inglês).

Mais de 50 mil hectares de terras agrícolas estão ocupadas por esta cultura, situada na sua maioria na região do Rif, no norte, quantificava em 2015 a Organização Internacional de Controlo dos Estupefacientes (OICE).

Na altura, a OICE estimou que este número estava com uma tendência descendente, graças aos esforços das autoridades marroquinas.

Outras Notícias