Autarca da quarta maior cidade de Moçambique morto a tiro

Saúde /
05 Out 2017 / 03:16 H.

O presidente do Conselho Municipal de Nampula, quarta maior cidade de Moçambique, foi hoje assassinado a tiro por um indivíduo desconhecido, disseram à Lusa fontes municipais.

Mahamudo Amurane, 44 anos, eleito pelo Movimento Democrático de Moçambique (MDM), estava acompanhado por dois vereadores numa farmácia que lhe pertence quando o homem entrou e disparou.

“Era um jovem alto, tirou a pistola a meio metro do edil e deu-lhe três tiros”, disse à Lusa Saide Ali, vereador que estava junto do presidente do Conselho Municipal no momento do crime.

Não é claro como o autor dos disparos se pôs em fuga, nem são conhecidas eventuais motivações do crime.

Mahamudo Amurane foi transportado para uma unidade de saúde de Nampula e viria a falecer ao fim do dia, acrescentou.

Lutero Simango, líder da bancada parlamentar do MDM, segundo maior partido da oposição moçambicana, disse à Lusa que o crime representa “um grande choque” e apelou às autoridades para que descubram o que se passou.

“O que está a acontecer em Moçambique, hoje, é que o crime está cada vez mais a controlar o Estado e isso é mau para a democracia e para tudo”, concluiu.

Apesar de pertencer ao MDM, Mahamudo Amurane admitiu em agosto deixar o partido e concorrer à presidência do município de Nampula nas eleições do próximo ano encabeçando outro projecto político.

De acordo com dados publicados numa página pessoal na Internet da campanha eleitoral de 2013, o autarca nasceu em Nampula a 02 de junho de 1973 e antes de ser presidente do Conselho Municipal tinha sido consultor financeiro da UNICEF e assessor financeiro da direcção provincial de Educação e Cultura de Sofala.

Outras Notícias