Aplicação avisa utilizadores sobre mensagens de Trump que afectam empresas

11 Jan 2017 / 11:10 H.

A companhia norte-americana Trigger Finance criou uma aplicação de telemóvel que alerta os utilizadores sempre que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, difunde mensagens sobre empresas em que tenha investido.

A aplicação gratuita chama-se ‘Trump Trigger’ está disponível para iPhone desde Janeiro e pretende que os investidores tenham oportunidade para antecipar de forma rápida transações bolsistas tendo em conta os comentários difundidos por Donald Trump através da rede social Twitter.

De acordo com a empresa que lançou a aplicação, uma única mensagem desfavorável do presidente eleito pode provocar a capitalização de grandes empresas, desencadeando importantes desvalorizações bolsistas.

“Os nossos utilizadores vêm a aplicação como uma oportunidade de investimento, assim como uma forma de gerir os riscos”, disse Rachel Mayer, directora executiva da Trigger Finance ao jornal Washington Post.

Desde o início da campanha eleitoral presidencial, nos Estados Unidos, Trump tem utilizado o Twitter para escrever mensagens “de aviso” sobre empresas que decidam lançar linhas de produção fora do país.

Donald Trump tem também escrito mensagens sobre a actividade e o futuro de várias empresas.

No passado mês de Dezembro, o magnata criticou a Boeing sobre o elevado custo do avião Air Force One provocando, em poucas horas, uma queda de dois por cento das ações da construtora aeronáutica.

Na altura, a Boeing teve de reagir de forma rápida para esclarecer que o avião custa 170 milhões de dólares (quase 161 milhões de euros) e não quatro mil milhões de dólares como tinha afirmado Trump na mensagem lançada através da rede social.

A mesma circunstância ocorreu com a Lockheed, fabricante de aviões, que sofreu uma queda de 2,5 por cento na bolsa de Nova Iorque depois de Trump ter afirmado que o programa de construção de aparelhos de combate F35 era “demasiado caro”.

A empresa japonesa Toyota também foi afectada quando na passada quinta-feira Trump criticou os supostos riscos da marca que pretender abrir no México uma fábrica de automóveis destinados ao mercado norte-americano.

Bastaram menos de 140 caracteres para que o valor em bolsa da Toyota Motors tivesse registado uma queda de 1.200 milhões de dólares, apesar de ter recuperado o prejuízo nos dias seguintes.

Por outro lado, Trump, elogiou na segunda-feira o grupo Fiat Chrysler que decidiu investir mil milhões de dólares em fábricas nos Estados Unidos, o que fez com que as ações tivessem subido 1,4 por cento.

A estação de televisão CNN difundiu entretanto uma notícia que dá conta de que vários directores de empresas tecnológicas da Califórnia têm actualmente pessoal a vigiar a rede social durante as madrugadas receando que uma inesperada mensagem de Trump faça cair o valor das acções das empresas em que trabalham.

O uso constante do Twitter por parte do presidente eleito é um facto sem precedentes na política dos Estados Unidos e está a afectar o funcionamento das empresas.

O site de informação financeira dos Estados Unidos - MarketWatch - já assinalou que os investidores consideram que a rede social Twitter é utilizada como uma ferramenta fundamental para recolha de informação em tempo real sobre as tendências mundiais, dados sobre índices económicos e comentários de personalidades políticas, analistas e investigadores.

Tópicos

Outras Notícias