Novo coordenador do BE-M não encontra condições para um pré-acordo eleitoral com o PS

07 Mar 2018 / 10:00 H.

O tema destacado na rubrica desta quarta-feira pode ser lido nas páginas 24 e 25 da edição impressa e envolve-se na visão política do novo coordenador do Bloco de Esquerda da Madeira, Paulino Ascenção.

Fazendo uma análise à entrevista que o dirigente deu ao DIÁRIO, Ricardo Miguel Oliveira, director do DIÁRIO, nota que há uma tomada de posição de Paulino Ascenção sobre aquilo que é o posicionamento do partido em relação às Eleições Regionais de 2019.

Para o BE-M, não há, nesta altura, condições para haver um acordo-pré eleitoral com o PS, o que significa que o partido vai sozinho às Eleições Regionais do próximo ano.

Ricardo Miguel Oliveira afirma ainda que “a ideia que passa é que este projecto de poder liderado pelo PS começa a perder peças”, até porque o “JPP também ‘descolou’ um pouco do apoio a Paulo Cafôfo, assunto que pode ditar um novo contexto neste ambiente pré-eleitoral”.

Tópicos