Mais de 500 idosos com alta hospitalar na Madeira não têm para onde ir

13 Mar 2018 / 10:00 H.

Há mais de 500 altas problemáticas na Região, sendo que as famílias não são responsáveis pela maioria dos casos.

Ricardo Miguel Oliveira, director do DIÁRIO, em jeito de análise à manchete desta terça-feira, afirma que esta situação deve-se a um problema social e sublinha a necessidade de haver uma maior intervenção do que aquela que já foi feita, na qual estes ‘doentes’ foram transferidos para Câmara de Lobos, de forma a que as camas fossem ocupadas por aqueles que realmente necessitam de tratamento hospitalar.

Nesta rubrica, fica também um “alerta para os gestores das questões em que a Saúde se cruza com a Segurança Social para que façam o devido rastreio e encaminhamento”, de forma a que as “camas do hospital não sejam ocupadas por pessoas que, apesar de não estarem doentes, continuam sem lar”.

Tópicos

Outras Notícias