Clínicas privadas facturam à custa da incapacidade do SESARAM nos casos de cirurgia

09 Jan 2018 / 10:00 H.

Num dia em que ficamos a saber que o SESARAM conseguiu arranjar uma solução para evitar o ‘entupimento’ das urgências, reforçando consultas para doentes pouco urgentes em dois Centros de Saúde no Funchal (Bom Jesus e Santo António), o DIÁRIO dá conta do lucro que as clínicas privadas estão a registar, por conta da falta de resposta do hospital nos casos que necessitam de cirurgia.

Ricardo Miguel Oliveira, director do DIÁRIO, afirma na rubrica de hoje que não se deve admitir que haja gente a beneficiar indevidamente das falhas do Serviço Regional de Saúde e acrescenta que a saúde será sempre um assunto prioritário neste jornal, para que todos tenham o devido acesso a este direito.

Tópicos