último comentário
Vota Jaime Ernesto Ramos!
por e contigo também...

Bazar enche-se de Povo

25/10/2012 07:41
Fotos Teresa Gonçalves
88 comentários
Imagem 1 de 14
Ferramentas
+A  A  -A
Interessante
Achou este artigo interessante?
 

O novo Bazar do Povo atraiu ontem muitas pessoas no seu dia de estreia. A loja, agora explorada por um empresário chinês, emprega 18 trabalhadores madeirenses e  há secções de moda, beleza, decoração, higiene, jardinagem e tudo o mais que se vende numa loja chinesa.

88

Comentários

Este espaço é destinado à construçăo de ideias e à expressăo de opiniăo.
Pretende-se um fórum construtivo e de reflexăo, năo um cenário de ataques aos pensamentos contrários.

18
updown

É de rir a demagogia de alguns comentários que aqui se lêem, como o da Sra. Lúcia Silva. A falar do simbolismo do Bazar do Povo (como se fosse alguma entidade mitológica) e das suas memórias de Natal e do Verão. Já agora só faltava falar no cheiro a alecrim ou a rosmaninho à entrada do Bazar numa manhã de orvalho na primavera (ou uma treta desse género...). O problema é que não foram as memórias dela e o valor sentimental dado a um estabelecimento comercial que deram emprego a 18 madeirenses, mas sim um empresário chinês que decidiu investir. São 18 pessoas (mais respectivos agregados familiares) que vão viver melhor porque houve alguém que decidiu dar-lhes trabalho. Há muita gente que antes de se por a criticar, com comentários xenófobos pelo meio, deveria reflectir sobre quando foi a última vez que contribuiram tanto para a sociedade madeirense como este empresário...
Eu pessoalmente não costumo comprar em lojas de chineses, porque é verdade que vendem certos artigos de fraca qualidade, que o baixo preço não compensa (a tal história do barato por vezes saír caro...). Mas se vendem a preços mais baixos que a concorrência, será que isso não é bom para os consumidores? Será que não é bom para o consumidor ter a possibilidade de escolher entre um produto mais barato (sobretudo em epoca de crise) comprado numa loja de chineses, em detrimento de um mais caro, mas de maior qualidade, noutra loja qualquer?
Quanto à isenção de impostos que estes empresários usufruem, é uma realidade, mas isso não é um problema causado pelos consumidores, e sim pelos governos (como todos os outros problemas de resto...) que criam desta forma uma situação de concorrência desleal, quando todos os comerciantes (locais e estrangeiros) deveriam competir em pé de igualdade.

2
updown

Desde que vi casas de bordado a vender bordado madeira made in china, não critico os empresários chineses... deixem de usar electricidade em portugal continental, que a edp agora é dos chineses!

-6
updown

Se fossem todos como eu, não existia uma única loja de chineses na Madeira. A única vez que entrei numa loja de chineses foi no mês de setembro deste ano, para comprar uma raquete para matar mosquitos, e ainda fui contrariado. Ainda não entrei no Bazar do Chinês e, penso que assim vou continuar nos próximos tempos.

37
updown

Pura demagogia....o que é que a muitos anos para cá as lojas ditas de comércio tradicional vendem que não sejam produtos Made in China? Sejam empresários chineses ou não desde que cumpram as obrigações fiscais para mim não faz diferença!

9
updown

Os madeirenses têm piada.
Mal abre uma porcaria qualquer, acorrem em multidão para deitar os olhos.
Talvez devessem pesquisar um pouco sobre como são fabricados os produtos em certos países asiáticos.
Talvez devessem saber que por detrás de uma "pechincha" está a escravatura, trabalho forçado, mão de obra infantil gratuita e violência.
Enfim, mas o madeirense não quer saber disso.
"É barato, é o que interessa..."
E já agora, pesquisem sobre a isenção de impostos por 5 anos... vão achar piada!

-6
updown

Muitos dos aparelhos de marca são fabricadops na china e disso nimnguem reclama. Os seus componentes são lá fabricados. Fala-se muito de trabalho forçado, mas aqui mesmo na nossa terrinha existe muita gente que se vê forçada a trabalhar em empresas que depois os colocam noutras empresas e que lhes pagam um miséria e sem direitos nenhuns. Não é preciso ir à china para ser assim.. QWuanto à isenção de Imposto isso é treta. Estou ligado a algumas empresas de Chineses e teem os mesmos direitos e regalias que as empresas Portuguesas. ATé hoje nunca vi qual a Lei de que tanto falam. Mandar bocas é facil, provar. Se sabe do assunto diga-me qual a base legal que prova que eles teem isenção. A mim ia me ajudar. Agradecido desde já.

-7
updown

Os madeirenses tem repulsao e inveja de tudo o que e capital estrangeiro, quer sejam chineses ou "miras"!!!!. Ainda bem , que algum capital estrangeiro lembra-se da Terra dos "Mal Agradecidos" da Madeira!!!

-2
updown

mas esse dinheiro não fica na Madeira, só os salários dos funcionarios de cá é que fica por cá, todo o restante do dinheiro vai para a China, já viram algum chinês comprar uma casa cá ou alugar apartamentos, eles só investem em lojas, e se não funcionar fecham e vão-se embora, tem apoio do Governo Chinês para levar o dinheiro de onde se instalam para a china, não é assim?

JA

-5
updown

Se não alugam nem compram casa, moram onde? Por acaso conheço uns chineses, donos de lojas, que compraram um apartamento no meu prédio, e têm carros comprados cá! As lojas pagam impostos cá!

3
updown

Só há um problema.
É que este capital estrangeira que você bajula é à pala de mão de obra escrava, trabalho infantil forçado e violência.
Da próxima vez que comprar lixo asiático e sul americano, pense no sangue que correu para fabricar aquele produto.
E já agora, confira as suas propriedades químicas, não vá ter uma surpresa...

O nome que será apresentado como autor do comentário.
O conteúdo deste campo é privado e não será exibido publicamente.

Outras relacionadas...

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE