Via expresso com mais vítimas do que acidentes

19 Dez 2017 / 07:00 H.

A taxa de mortalidade registada, nos 69 quilómetros de extensão, é 12 vezes superior à da restante rede viária regional. A média anual é de 28 sinistros dos quais resultam 42 vítimas. Mortes triplicaram em 2016. É este o assunto que faz manchete na edição desta terça-feira no DIÁRIO de Notícias da Madeira, ilustrando um grande trabalho jornalístico de Ricardo Duarte Freitas.

A grande foto da capa vai para a derrota do Marítimo, na noite de segunda-feira, frente ao FC Porto, no Dragão. “Expulsão de Gamboa foi fatal para o Marítimo”, pode ler-se na primeira página. Verde-rubros, com 10 jogadores desde o minuto 39, não aguentaram pressão dos azuis e brancos, que regressam ao topo da I Liga após vitória sobre a equipa madeirense por 3-1.

No topo da capa poderá ler que ‘Felisberta’ vai custar 231 mil euros à CMF. Seis dos treze co-proprietários já aceitaram a proposta da autarquia para a aquisição do imóvel. No interior, na secção ‘No Rasto De...’, o jornalista Élvio Passos desenvolve o tema.

“Ferry sem interessados força ‘Plano B’” é outro dos destaques da capa. O concurso terminou ontem sem nenhuma proposta e obriga a limitar operação aos meses de Verão. No interior, o jornalista Francisco José Cardoso aborda o tema e conta também que o charter da ‘Operação Natal’ tem fraca procura. Paralelamente, o Governo está a defender o orçamento de 2018 na ALM e diz que promessas são para cumprir, conforme escreve, no interior, o jornalista Jorge Freitas Sousa.

Finalmente, uma notícia importante também na capa desta segunda-feira: “Reembolsos da ADSE centralizados em Lisboa”. Para ler mais no interior, numa notícia da jornalista Ana Luísa Correia.

Isto e muito mais poderá ler nas páginas do DIÁRIO desta terça-feira, na edição em papel ou na edição impressa ‘on-line’ aqui através de subscrição digital que poderá fazer aqui.

Boa terça-feira e boas leituras.