UMAR lamenta assassinato de mais uma mulher e pede mais intervenção

18 Mai 2017 / 18:25 H.

A União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) emitiu um comunicado onde lamenta a morte trágica de mais uma mulher às mãos de familiares. Aliás, o movimento considera mais grave o facto de terem existido queixas na polícia e de nada ter sido feito para proteger a vítima.

Referindo-se à morte de uma mulher, hoje, em Machico, a UMAR refere que este ano já foram três mulheres assassinadas. “Alguma coisa está a falhar em tudo isto. Não basta sinalizar os acontecimentos é necessário levar as queixas a sério para que situações destas não possam voltar a acontecer”, reforça a UMAR.

“A UMAR, embora tenha consciência que este tipo de crime não se enquadra no âmbito do crime público de violência doméstica, não pode ficar indiferente e manifesta publicamente e sua preocupação, e das suas associadas de Machico, lamentando que mais uma mulher perca a vida de forma tão trágica”, conclui o comunicado enviado à comunicação social.

Outras Notícias