UGT satisfeita com reposição do equilíbrio no Conselho Económico e Social da Madeira

26 Jul 2018 / 20:27 H.

Foi através de comunicado enviado ao presidente do Governo Regional que a UGT se congratulou com “a reposição do equilíbrio no Conselho Económico e Social da Madeira”. Por outro lado, lamentou que “a atitude de quem até nem sem importava de ter dupla representação neste órgão”.

O Gabinete da Presidência do Governo Regional da Madeira, comunicou à comunicação social a posição da UGT. No documento, este gabinete informa que a UGT se refere à aprovação na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira da “primeira Alteração ao decreto Legislativo Regional nº 2/2016/M, de 15 de janeiro, que cria o Conselho Económico e da Concertação Social da RAM”. Essa alteração veio permitir a representação da UGT no referido órgão e, segundo a organização sindical, veio repor a equidade representativa das forças sindicais ali representadas.

Na nota, “a UGT sublinha não se compreende o lapso do legislador, que permitia uma sub-representatividade da UGT, quando outras forças sindicais apreciam, no referido órgão, com uma dupla representatividade”.

“Neste contexto, a UGT sublinha, na missiva, que «não pode deixar passar em claro a atitude de quem até nem sem importava de ter dupla representação neste órgão (aludindo a outras forças sindicais), ao arrepio da vontade que expressam relativamente a representações em órgãos do mesmo teor no Continente, seja no Conselho Económico e Social, seja no Centro de Relações Laborais”, conclui.

Outras Notícias