Tranquada Gomes assume que Madeira está consciente das dificuldades e motivada para novo ano

14 Dez 2017 / 18:53 H.

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, Tranquada Gomes, afirmou hoje que a região tem “consciência” das suas dificuldades e limitações, mas os madeirenses estão “motivados para enfrentar o novo ano”.

Na mensagem de Natal hoje divulgada, o responsável pelo órgão principal de governo da Região Autónoma da Madeira opina ser esta uma altura para “projetar o novo ano que aí vem”.

“Temos consciência das nossas dificuldades e limitações, enquanto região ultraperiférica. Mas estamos determinados, estamos convictos e, sobretudo, estamos mobilizados e motivados para enfrentar o novo ano”, escreve Tranquada Gomes.

O presidente do parlamento insular sublinha que “2017 termina com três factos importantes, motivadores e de confiança para todos” os madeirenses.

Nesse sentido, começa por enuncia a decisão de o Parlamento Europeu não ter incluído na lista dos paraísos fiscais o Centro Internacional de Negócios da Madeira, o que, no seu entender, “reforça a credibilidade” da praça madeirense “junto dos investidores desta grande fonte de receita para o Orçamento da região”.

Também destaca o facto de um internacional português, o madeirense Cristiano Ronaldo, ter ganho mais uma bola de ouro, salientando que ‘CR’ “é uma marca universal que projeta a Madeira para além” do que os naturais da Madeira possam imaginar.

“Quando temos um de entre nós que é considerado o melhor jogador do mundo é um motivo de orgulho para a Madeira”, refere.

Tranquada Gomes ainda destaca a situação de a Madeira ter sido eleita, pelo terceiro ano consecutivo, como o melhor Destino Insular do Mundo, com todas as repercussões que este galardão tem para a região, sendo um reconhecimento da qualidade e da hospitalidade que oferece, algo que é acentuado com as “tradições madeirenses associadas a esta época”.

A quadra de natal e Fim de Ano é um dos mais importantes cartazes turísticos da Madeira, contribuindo para previsões de ocupação hoteleira entre os 60 e 88%, tendo o Governo Regional investido cerca de 3,4 milhões de euros no programa oficial.