Sílvia Vasconcelos lembra “taxas mais altas da Europa” no Porto do Funchal

21 Mar 2017 / 09:31 H.

A sessão plenária de hoje na Assembleia Legislativa da Madeira começou com uma intervenção de Sílvia Vasconcelos sobre os problemas criados pela ausência de uma ligação ferry, entre a Madeira e o continente.

A deputada denunciou o que considera ser uma “mentira” do PSD quando afirma que o armador espanhol ARMAS não queria continuar na linha. Sílvia Vasconcelos lembra todos os entraves colocados à operação, desde logo as taxas portuárias, “as mais altas dos portos da Europa”, como sejam os 125 euros para descarga de camiões e contentores.

Também Rui Barreto, do CDS, acusou o PSD e o governo regional de pretenderem inviabilizar a vinda de um operador de ferry, ao impor regras tão apertadas que não permitem o concurso.