Reino Unido alerta cidadãos para passagem do furacão ‘Leslie’ na Madeira

12 Out 2018 / 18:53 H.

O Governo do Reino Unido alertou hoje os seus cidadãos para a passagem do furacão Leslie pela Madeira, no fim de semana, aconselhando-os a seguir as instruções das autoridades e a verificarem os voos de e para o arquipélago.

“O furacão Leslie deverá trazer chuvas e ventos fortes à Madeira neste fim de semana de 13 a 14 de outubro”, afirma o aviso do Governo do Reino Unido.

O alerta, emitido através do serviço de notificações aos viajantes, aconselhou que os cidadãos britânicos devem “monitorizar as actualizações meteorológicas locais e seguir as instruções das autoridades locais”.

“Se viajar de ou para a Madeira, consulte o seu operador turístico ou companhia aérea”, recomendam as autoridades do Reino Unido, com vista à obtenção de informações acerca de “quaisquer atrasos ou interrupções” relacionados com os respectivos planos de viagem.

De acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e a Atmosfera (IPMA), as ilhas da Madeira e Porto Santo vão sentir, a partir de sábado, os efeitos da passagem do furacão Leslie no arquipélago.

Segundo o IPMA, há entre 60 a 80% de as ilhas da Madeira e Porto Santo começarem a sofrer os efeitos do Leslie a partir das 07:00 de sábado em termos de agitação marítima, vento e precipitação, acompanhados de trovoada.

“Nestas condições prevê-se, a partir da tarde do sábado, vento forte do quadrante sul com rajadas até 90 quilómetros por hora, sendo que, nas regiões montanhosas, o vento será forte a muito forte, com rajadas até 110 quilómetros por hora”, explicou o instituto.

A Secretaria Regional da Saúde, que tutela o serviço da Protecção Civil, informou que o dispositivo de socorro na Região Autónoma da Madeira está em “alerta máximo” devido à aproximação do furacão Leslie.

Entretanto, uma nota divulgada pelo comando regional da Madeira da Polícia de Segurança Pública (PSP) aconselhou os condutores a evitarem a utilização das estradas junto à orla costeira e a limitarem a circulação automóvel ao indispensável por causa dos efeitos da passagem do furacão.

Outras Notícias