PTP quer o fim das desigualdades laborais entre público e privado

23 Jun 2018 / 15:00 H.

A deputada do PTP, Raquel Coelho exigiu, este sábado, que o Governo Regional ponha termo “à desigualdade laboral existente entre os trabalhadores das empresas públicas em relação aos funcionários administração pública”.

Numa iniciativa realizada junto à empresa Horários do Funchal, Raquel Coelho, referiu que é “inaceitável” que o Governo Regional continue a “discriminar os próprios trabalhadores, tratando uns como filhos outros como enteados”.

“Embora os trabalhadores dos Horários do Funchal estejam sujeitos aos mesmos deveres e obrigações dos funcionários públicos não gozem dos mesmos direitos, particularmente, não recebem o subsídio de insularidade, não estão abrangidos pelas 35 horas semanais, nem têm direito a tolerância de ponto”, explicou Raquel Coelho.

A deputada trabalhista lembrou que os funcionários das empresas públicas foram sujeitos às medidas de austeridade impostas pelo Governo PSD/CDS: “impuseram os cortes como se fossem trabalhadores da administração pública, mas não lhes eram dados os mesmos direitos, ou seja a estes trabalhadores, a nível laboral, era aplicado o pior do sector público e o pior do sector privado”.

Outras Notícias