PSD diz que atitude do JPP é “manobra de diversão”

17 Abr 2018 / 14:44 H.

O PSD Madeira respondeu em comunicado ao Juntos Pelo Povo - JPP que apresentou esta manhã a lista das adjudicações sobre o ferry, numa resposta às declarações, “a ‘conta-gotas” do vice-presidente do Governo Regional da Madeira, Pedro Calado, sobre o ferry para a Madeira.

Entende o PSD que o JPP elegeu a questão da ligação marítima entre a Madeira e o Continente “como bandeira principal da sua acção política” e, numa tentativa “desenfreada de lançar confusão e polémica sobre o assunto, inventa números que não existem, mesmo quando confrontado com a verdade dos factos”.

Rui Abreu, secretário-Geral do PSD, diz mesmo que a atitude do JPP é uma “manobra” para “desviar as atenções das explicações que devia dar sobre as contas do município que gere”, neste caso, Santa Cruz, enumerando os vários contratos assinados: “Em 2014, foram realizados três contratos: 94.800 euros (Janeiro), 99.759 euros (Maio) e 99.759 euros (Outubro). Em 2015, novo contrato no valor de 332.530,02 euros (Dezembro). Em 2017, outros dois: 66.506 euros (Julho) e 96.000 euros (Dezembro). Acrescentando a taxa de IVA, o JPP já gastou no Município de Santa Cruz quase um milhão de euros com advogados e até hoje não explicou porquê. Pior: não ganhou nenhuma causa em tribunal”.