PS-M diz não entender impasse nas negociações por parte do Governo Regional para o fecho de acordo com a República

Lisboa /
23 Mai 2018 / 18:56 H.

O Partido Socialista Madeira acaba de emitir um comunicado em que se congratula com a proposta de baixa de juros que a Madeira tem vindo a pagar à República, na sequência das declarações desta quarta-feira, de António Costa, no parlamento nacional.

“A proposta prevê uma redução da taxa, já este ano, de 3,375% para 3,075%, o que permitia à Região poupar, de imediato, cerca de um milhão de euros em juros do empréstimo contraído ao abrigo do PAEF. No próximo ano seria 2,83%, na maturidade até 2040 isto permitia à região poupar 55 milhões de euros de juros pagos à República”, diz o PS-M.

“Não se percebe o impasse nas negociações por parte do Governo PSD para o fecho de um acordo que beneficia claramente a madeira a não ser a lógica partidária de quem quer continuar com um contencioso artificial com a República para esconder as suas incapacidades governativas na Madeira”, acusam os socialistas.

E adianda que o “primeiro-ministro confirmou, esta tarde, no debate quinzenal no Parlamento Nacional que o Estado vai garantir um financiamento de 25.5 milhões de euros por ano para o subsídio de mobilidade, ficando a Madeira de desenhar o modelo, respeitando assim a Autonomia da Madeira e dos Açores. Recorde-se de que aquando do acordo entre o anterior Governo da República e o actual de Miguel Albuquerque colocaram no Orçamento unicamente 11 milhões de euros”.

Diz que se ficou a saber claramente que quem define o modelo é o Governo da Região, “sendo agora clarificado que quem sempre teve a responsabilidade da definição do modelo é o Governo Regional do PSD-M, que até hoje não o fez”.

“Esta atitude vem mostrar, uma vez mais, a solidariedade da República e o assumir dos compromissos e o cumprimento das promessas do Executivo nacional para com a Região Autónoma da Madeira. Desta forma, acabam-se as mentiras e incoerências do PSD-M e do Governo Regional de que o Governo da República foge às suas responsabilidades e de que o primeiro-mistro trouxe “uma mão cheia de nada” na sua visita à Região. Fica provado que quem tem fugido às responsabilidades de assumir a autonomia por inteiro é o Governo Regional do PSD”, conclui o PS-M.

Outras Notícias